Notícia

3º TESTEMUNHO VOCACIONAL: Postulantes de vida 2017

“Antes mesmo de te modelar no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio, eu te consagrei”. Jr 1,5

Foto: Arquivos Missão Maceió-AL

Sou Ana Kátia dos Santos Lima, tenho 35 anos, sou pedagoga, natural da cidade de Maceió -AL, e postulante de vida da Comunidade Doce Mãe de Deus.

Conheci a comunidade em 2015, no Retiro de Carnaval, onde Deus muito fez e foi lá que vivi umas das minhas maiores e mais belas experiências com a misericórdia de Deus e com o Carisma. Fazia 3 anos que tinha me desligado, após 9 anos, vividos em uma Comunidade Religiosa. Nesse, passava por um tempo difícil, de revolta, por causa do meu retorno daquilo que achava ser o chamado de Deus.

Com esse coração fechado e ferido, cheguei a esse Retiro, suja pelo pecado, totalmente longe de Deus, sem rumo e vazia de tudo, me achando indigna de estar naquele local e de estar com o próprio Senhor a quem achava que tinha me esquecido. Estava totalmente desacreditada. Fui surpreendida por Deus, que me fez experimentar o Seu amor e a sua grande misericórdia, quando através da confissão, das palestras e dos momentos de oração, senti um grande amor a me envolver totalmente, me fazendo querer estar ali, sem medo. A cada dia desse retiro sentia que algo acontecia dentro de mim, da minha história. Tudo na verdade estava sendo modelado e sabia que nada ficaria igual.

Iniciei um caminho junto a Comunidade, mais sem querer me envolver muito, só queria saciar a sede de Deus que tinha dentro de mim. Também existia um medo de sentir novamente o chamado de Deus. Queria estar perto, rezar, viver a vida da missão, me preencher e ser de Deus mais sem compromissos, pois para mim a minha história com Deus nos anos da minha juventude não existia mais.

Fui conhecendo e adentrando a vida, a missão e o Carisma que a cada dia me seduzia. Sentia-me tão parte que não conseguia mais estar fora. Meu desejo era cada vez mais viver o novo e, sentia um vazio quando estava longe da vida comunitária. Me identifiquei muito com o carisma, e isso me dava medo pois percebia que sentimentos estavam dentro de mim, me inquietando e imaginava que Deus não iria se contentar com o pouco, algo mexia dentro.

Após um ano vivendo esse tempo de “enamorar-se” do Carisma, decidi entrar para a fase do Emanuel e foi onde tudo ficou mais intenso. Comecei a sentir que a chama da vocação estava se acendendo e que Deus tinha sede da minha vida mais uma vez. Travei lutas para não aceitar, fugi, me escondi e até fiz de conta que não era comigo. Em todas as lutas que travei a vitória foi d´Ele, que me seduzia e me fazia entender que Ele nunca voltou atrás, que Seu amor era fiel e eterno, e com isso, vi que não podia mais fugir, pois era a vida que eu precisava ofertar.

Esse ano decidi deixar tudo mais uma vez por esse AMOR maior, entendendo que a minha vida não me pertence mais. Sua marca indelével está em mim e que a única forma que posso retribuir ao meu Senhor é me dando por inteira a Ele e me lançando em Sua vontade sem medo.

O Carisma veio na minha vida como um socorro de Deus e hoje me faz ser testemunha da salvação que me alcançou e me faz livre. Assim como na vocação de Jeremias sei que antes de tudo, Deus já me havia escolhido para ser d´Ele.

É preciso não ter medo, com coragem se lançar, pois Deus nunca se desdiz de suas promessas, somos nós que muitas vezes desviamos o nosso olhar da sua vontade.

Deus abençoe!!

Ana Kátia dos Santos Lima
Missionária na comunidade de vida Doce Mãe de Deus (Postulante)