Notícia

Virtudes Marianas: Gratuidade

Foto: Comunicação DMD

“Minha alma engradece…

Meu espírito exulta…
Porque olhou para a humilhação de sua serva…”

Gratuidade é a qualidade de quem se sente profundamente beneficiado em sua vida e faz tudo para retribuir este benefício.

No Magnificat, encontramos o canto da gratuidade porque Maria  reconheceu uma graça imerecida: a visita de Deus em sua vida a favor de seu povo!

Podemos unir gratuidade à gratidão!

O grato por excelência é o pobre de coração! Aquele que se sente contemplado em tudo transborda em gratidão. A gratidão que aqui associamos a gratuidade não é sentimento, mas ação.  O pobre de coração faz tudo para retribuir a graça recebida em sua pobreza.

Mas tratando de gratuidade… Temos como modelo a Virgem Maria! Maria representa a postura do novo povo de Deus! Aquele e aquela que recebeu a visita de Deus em sua humanidade limitada, e transborda de gratuidade! Em Maria não há “Não”, mas “Sim”. Lembremos da história da salvação, a manifestação de Deus em sua vida a favor de todos nós! E Maria disse: SIM! E imediatamente se pós a caminho e foi servir Isabel como ato gratuito. Lá aconteceu o canto, o transbordamento da graça recebida!

Assim, Maria fez seu caminho: passando pela cruz até a ressurreição que é a plena realização da obra de Deus, obra essa que se completa em nossas vidas.

Maria reagiu com gratuidade, sem se esquivar dos sofrimentos, a todo pedido de Deus em sua vida até o fim!

Façamos leitura de nossa história de salvação, da visita de Deus em nós e trilhemos o mesmo caminho, tendo a gratuidade como qualidade e Maria como Modelo.

Abraços fraternos,

Luciana Ferreira
Missionária Doce Mãe de Deus