Notícia

A espiritualidade de Páscoa no Filme Ressurreição

Fonte: Internet

A verdadeira esperança, Cristo venceu a morte!

Vivenciando essa Semana Maior da igreja que retrata a Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, a vida que vence a morte, o nosso mistério de Amor, de fé e de esperança, podemos recordar de um filme lançado recentemente, em segunda versão, no ano de 2016, intitulado Ressurreição, dirigido por Kevin Reynolds.

A trama proporciona uma percepção da Ressurreição através de um tribuno chamado Clauvius (Joseph Fiennes), o qual fora delegado por Pôncio Pilatos para investigar sobre a veracidade das histórias narradas mediante a crucificação, morte e a ressurreição de Jesus de Nazaré, o qual com Sua vida já alcançava um povo, tendo um grande número de discípulos.

 O ápice do filme se desenvolve em torno do desaparecimento do corpo deste homem, o Cristo, que fora sepultado no sepulcro aonde os guardas estavam encarregados a mando de Pilatos de vigiar para que o corpo não fosse roubado pelos seguidores do crucificado. No meio da madrugada, acontece uma grande explosão e um forte brilho envolve os guardas e estes fogem com medo. Todo esse acontecimento desperta um grande questionamento sobre o que de fato teria ocorrido: Qual a verdade? Quem estava com a verdade? Os guardas? Os discípulos? Ou de fato houve um milagre?

O enredo termina com o tribuno fazendo uma experiência com o próprio Jesus Ressuscitado, sendo assim, ele abandona toda investigação e passa a seguir o Nazareno com seus discípulos.

A trama  aponta muitos trechos do evangelho que nos fazem experimentar um pouco de nossa fé, através da própria conversão do tribuno, que podemos aludir muitas vezes a nós mesmos, que vivemos descrentes diante de tantas coisas que queremos comprovar, mas acabamos sendo seduzidos pela verdade, Cristo Ressuscitou verdadeiramente.

A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo é um grande mistério de nossa fé cristã, no qual depositamos nossa confiança que Cristo venceu a morte, “a cruz torna-se para nós como um Sol” (Estatuto Doce Mãe de Deus), sendo assim renasce em nós a esperança para a vida, para vencer tudo aquilo que está adormecido, enfermo ou morto em nós. Portanto, como cristãos, neste dia de hoje, neste sábado santo, guardamos em nós o grito da vida, de alegria, o Aleluia, exultem o Cordeiro!

Aianny Lacerda

Membro Consagrada Doce Mãe de Deus

Givanilson Virginio

Membro em formação Doce Mãe de Deus